INCLUSIVIDADE

 
"Porque inclusão de fato só acontece quando todos encontram o seu lugar!"



EM CAMPO GRANDE
Capela Adjacente ao Cemitério Santo Antônio (entre a 13 de Maio e Calógeras).
DOMINGOS: 09hs e 30min (CULTO)
SÁBADO: 16hs às 17hs (ESTUDO BÍBLICO)
Pode confirmar no 9126 2786 - Alexandre Bruno, ml
Quem pode participar?
VOCÊ e todas as pessoas, independente do gênero, etnia, idade, crença, estado civil, composição familiar, orientação sexual e identidade de gênero, que desejem confrontar a diversidade sexual e afetiva humana, superar seus preconceitos e ter uma sexualidade mais saudável e feliz. 

VISÃO: Estabelecer-se como um ministério pastoral sólido e efetivo da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, que favoreça o respeito e a fraternidade humana, facilitando a transformação dos reinos deste mundo no Reino de Deus.

MISSÃO: Através de um ministério de acolhida, cuidado, diálogo, inculturação, educação e convivência ecumênica, promover a superação de todo preconceito e discriminação no campo da sexualidade humana, levando as pessoas à plenitude de vida.

O QUE REALIZAMOS?
Realizamos de eventos de caráter cultural e educativo, denominados “Café com Cinema”, com projeção de filmes (sinopse) ligados à temática da diversidade sexual e diálogo entre a platéia.


"A Conferência de Lamberth (reunião de os bispos anglicanos de todo o mundo), em 1988, recomendou que as várias províncias da Igreja Anglicana em todo o planeta fizessem um diálogo intensivo com as minorias sexuais e discutissem a sexualidade humana e todos os seus enfoques. Isto resultou em que vários povos anglicanos de diferentes países alcançassem uma melhor compreensão sobre heterossexualidade, homossexualidade, bissexualidade e transexualidade.".

Religião e Sexualidade 1 (Pe. Elias Vegara)
 Religião e Sexualidade 2 (Pe. Elias Vegara)
História da Homossexualidade (Pe. Luiz Correa Lima - Jesuíta ICAR)
  • Selo Paulista da Diversidade Sexual  FONTE 1 FONTE 2
  • Oscar Gay do GGB                     FOTOS E VÍDEO
  • Goiânia Goiás                        FOTOS E VÍDEO
  • Campo Grande Mato Grosso do Sul      VÍDEO
ARTIGO
Deixe suas cores explodirem!
Leonardo Bastos Coordenador do Centro de Referência em Direitos Humanos de Prevenção e Combate à Homofobia 
Apesar de parecer meio clichê dizer que somos de várias cores, essa analogia na minha avaliação ainda traduz muito a diversidade que existe dentro de cada um de nós.  Porém, se de certa forma somos coloridos, porque no dia-a-dia o que vemos são pessoas monocromáticas, ou em outras palavras só nas cores preto e branco? 
Ao longo de nossas vidas, nos deparamos com inúmeras possibilidades e experiências, das quais vamos assimilando de forma singular: sensações, sentimentos, sabores e preferências que passam a fazer parte de nós.
Um pouco depois, do que hoje a sociedade chama de “adolescência” começamos a pensar de forma mais concreta, de que forma queremos viver.  Esse nosso “estilo de viver” é expresso pelos nossos comportamentos e atitudes frente a nossa vida e as demais pessoas.
Conforme vamos vivendo a vida, nos deparamos com o controle social sobre a nossa vida e sentimentos. E assim, damos conta do conflito entre o que queremos ser e o que a sociedade em que vivemos nos permitir ser – monocromáticos.
Eis, o nosso grande paradigma em buscar a verdade que existe em nós e expressá-la ao mundo de forma suave e intensa, para que retroalimentemos os nossos sonhos e nosso incomensurável desejo de viver e buscar essas coisas que costumar chamar de “felicidade”!
Iremos conversar nesse espaço sobre temas relacionados à diversidade, dos nossos direitos sociais e humanos, da sua concretização e de como ele chega ao nosso cotidiano.
Leia sem moderação, forte abraço!